7 de ago de 2013

Queda de arrecadação compromete Patrulha do Campo


Revelia
Com a queda de suas receitas decorrentes da redução do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), integrantes do Consórcio de Desenvolvimento do Norte do Paraná (Codenop) enfrentam dificuldades em receber maquinários do programa Patrulha do Campo. No caso de pequenos municípios o montante advindo do FPM acaba sendo principal fonte de receita.
Segundo o prefeito José Olegário Ribeiro Lopes (PSDB), conforme parceria estabelecida com o governo estadual, cabe à prefeitura colocar óleo diesel para que a Patrulha rural atenda seu município. No entanto, há aqueles que não querem que o maquinário vá para seu município por não ter recursos financeiros para o combustível
Depois de Nova Fátima, o maquinário deve seguir para Congonhinhas, comenta o prefeito José Olegário. Ele comenta que a prefeitura terá que tirar dinheiro de outro lugar para que possa pôr em funcionamento a Patrulha do Campo e melhorar as estradas rurais do município
José Olegário, prefeito
Ele comenta que as estradas já estavam em situação difícil, de outras épocas, e pioraram ainda mais com as últimas chuvas. O prefeito José Olegário relata que o município de Congonhinhas espera contar com o apoio da população e de produtores rurais para que possa melhorar as estradas.
Além de Congonhinhas, participam do Codenop (Consórcio de Desenvolvimento do Norte do Paraná) os  municípios de Abatiá, Nova Fátima, Nova Santa Bárbara, Ribeirão do Pinhal, Santa Amélia, Santa Cecília do Pavão, São Jerônimo da Serra e Sapopema.
O programa Patrulha do Campo foi lançado pelo governador Beto Richa na primeira quinzena de novembro do ano passado, com o objetivo de revitalizar as estradas municipais, estaduais e federais do Paraná.

Comente