3 de dez de 2015

Ibovespa dispara 3% com abertura de impeachment de Dilma; dólar cai




O Ibovespa dispara nesta quinta-feira (3), após o anúncio do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de que abrirá o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Às 9h06 (horário de Brasília), o contrato futuro do Ibovespa para dezembro subia 3,07%, a 48.105 pontos. Já o dólar futuro para janeiro recua 0,47% a R$ 3,85.
Entre os consultores financeiros, a notícia ainda mantém indefinido o cenário. “No exterior as respostas são positivas, já que para o mercado financeiro a saída de Dilma é vista como positiva e representa mudanças. Entretanto, temos que lembrar que o processo é longo e incerto, fragiliza ainda mais o já combalido governo do PT e coloca o País mais perto de perder o seu segundo grau de investimento”, diz corretora SLW em relatório divulgado pela Bloomberg.
Já para a consultoria de risco político Eurasia, Dilma deve sobreviver, enquanto que a MCM diz que a aprovação do impeachment é difícil, mas a crise econômica e a Operação Lava Jato podem alterar o quadro até etapa final do processo. Já a Nomura diz que ação de impeachment deve monopolizar atenções e afetar avanço de medidas fiscais. Por fim, para o Barclays, o movimento para saída de Dilma vai aumentar a volatilidade do mercado, segundo a Infomoney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente