13 de ago de 2013

Comércio do Paraná cai em junho, mas fecha semestre em alta


Clique para Ampliar
Mesmo com uma queda de 4,23% nas vendas de junho em relação a maio, o comércio do Paraná fechou o primeiro semestre de 2013 com alta de 7,59%, conforme levantamento realizado pela Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio). A pesquisa, divulgada nesta segunda-feira (12), analisa 13 setores de vendas no varejo, em seis polos do estado.

Combustíveis (23,37%), supermercados (13,89%) e móveis e utilidades domésticas (10,83%) registraram os maiores crescimentos no acumulado dos seis primeiros meses. Por outro lado, apenas quatro setores apresentaram queda: lojas de departamentos (-10,94%), calçados (-4,44%), tecidos (-2,91%) e materiais de construção (-2,75%).

Já no desempenho de junho ante o mês de maio, os piores resultados foram registrados pelos setores de ótica (-35,5%), vestuário (-17,64%), cine-foto-som (-7,25%) e concessionárias de veículos (-6,75%). Nenhuma das áreas pesquisadas teve aumento nas vendas. As menores quedas nessa comparação ficaram com materiais de construção (-0,06%), lojas de departamentos (-0,66%) e farmácias (-0,82%).

Cidades e regiões

No acumulado até junho, a região com o melhor resultado do comércio é a Oeste (19,09%), seguida por Curitiba e Região (7,86%), Londrina (7,81%) e Ponta Grossa (6,12%). Maringá aparece com o pior desempenho no comércio, com queda de 3,75%. O segundo pior resultado é o de Foz do Iguaçu, com encolhimento de 1,93% nas vendas de janeiro a junho.

Na comparação entre junho e maio, apenas Maringá, entre os locais pesquisados, teve alta, de 0,76%, nas vendas. Foz do Iguaçu (-7,49%) lidera a lista da queda, seguida por Curitiba e região (-4,66%), Londrina (-4,1%), Ponta Grossa (-3,25) e Região Oeste.

Comente