30 de jan de 2015

Assessor do Governo do Paraná é preso, suspeito de exploração sexual

Marcelo Caramori, assessor da governadoria do Paraná, conforme consta no Portal da Transparência do Estado, foi preso na tarde desta quinta-feira (29) por suspeita de favorecimento e exploração sexual de menores em Londrina, no norte do estado. Segundo a promotora da 6ª Vara Criminal de Londrina Caroline Esteves, responsável pela investigação, ele aliciava adolescentes com idade entre 14 e 18 anos.
  •  
Suspeito menciona o governador Beto Richa como 'chefe' no Facebook. (Foto: Reprodução/Facebook)Suspeito menciona Beto Richa como 'chefe e amigo'
no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)
"Há diversos elementos que comprovam que ele praticou o crime inúmeras vezes. Ele estava sendo investigado há algum tempo e as provas, até agora, são suficientes para comprovar a prática da exploração sexual de adolescentes", diz a promotora.
O governo estadual nega que Caramori era assessor. De acordo com o governo estadual, ele era servidor público, exercendo a função de fotógrafo, em Londrina. Caramori foi exonerado logo depois da prisão, ainda conforme o governo estadual.
No Portal da Transparência, no entanto, o nome do suspeito consta como "assessor da governadoria", ativo, em cargo comissionado.

O advogado de Caramori, Leonardo Vianna, disse que ainda não teve acesso ao processo e que, por isso, não se pronunciará sobre quais medidas serão tomadas. Ele reiterou que não há como comprovar os crimes, por ora. “Não há acusação nenhuma ainda. Tudo o que a polícia disser, neste momento, é precipitado. É uma investigação. Ele foi detido para haver maiores esclarecimentos”.
Com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o mandado foi cumprido na casa em que Caramori vivia, onde foram apreendidos vários computadores e CDs para procurar mais indícios dos crimes. A investigação, segundo Caroline, continua.
Logo após chegar à sede do Ministério Público, o assessor também negou as acusações. “Quem me conhece, sabe que isso aí é mentira”, afirmou. Para ele, a denúncia pode ter vindo de alguém que queira atingir o governador Beto Richa.
O fotógrafo foi levado para a delegacia do Gaeco em Londrina, onde permanecia preso no começo da noite desta quinta-feira.
Caramori consta como 'assessor da governadoria' no Portal da Transparência do Paraná. (Foto: Reprodução)Caramori consta como 'assessor da governadoria' no Portal da Transparência do Paraná

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente