7 de jun de 2014

Produção industrial do Paraná sofre terceira queda no ano


Clique para Ampliar
A produção industrial recuou em sete dos 14 locais pesquisados na passagem de março, entre eles o Paraná, conforme dados divulgados nesta sexta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O balanço nacional, divulgado na quarta-feira, mostrou queda de 0,3% na produção industrial.

No Paraná, a produção de abril teve quedas de 0,4% (na comparação com março) e de 11,8% (na comparação com abril de 2013). Com isso, o saldo acumulado no ano, que era positivo até março, tornou-se negativo, com recuo de 1,1%. Nos últimos 12 meses, o resultado continua positivo, com expansão de 2,4%.

Abril foi o terceiro mês do ano com queda na produção industrial do Paraná, que já havia se retraído em janeiro (4,6% na comparação mensal e 11,2% na comparação anual) e em março (2,1% na comparação mensal e 3,3% na comparação anual). O único bom resultado aconteceu em fevereiro, com expansões de 18,4% (na comparação com janeiro) e 17,7% (na comparação com fevereiro de 2013).

Rio de Janeiro tem maior queda do País

Os recuos mais acentuados na produção industrial de março foram registrados no Rio de Janeiro (-4,2%) e Rio Grande do Sul (-3 0%). Com os resultados de abril, ambos apontaram a segunda taxa negativa consecutiva, tendo o Rio acumulado perda de 5,2% e o Rio Grande do Sul, de 6,4%.

O IBGE destacou que as demais cinco regiões que apresentaram queda de produção tiveram resultado pior do que o da média nacional (-0,3%). Foram eles: Minas Gerais (-1,8%), Pernambuco (-1,8%), Santa Catarina (-1,6%) e Amazonas (-1,6%), além do próprio Paraná (-0 4%).

Em São Paulo, a produção industrial subiu 1,7%. Também apresentaram avanço no ritmo da produção: Espírito Santo (4,7%), Goiás (4,1%), Bahia (0,9%), Pará (0,8%), Ceará (0,6%) e Região Nordeste (0,6%). Mato Grosso, recentemente incluído nos dados regionais de produção industrial pelo IBGE, ainda não conta com dados ajustados sazonalmente.
Agência Estado 

Comente