14 de jun de 2014

Menina mumificada intriga cientistas ao abrir e fechar os olhos

Rosália Lombardo foi uma menina que faleceu aos dois anos de idade em Palermo, na Itália. Na época, 1920, seu pai  pediu ao dr. Alfredo Salafia, um embalsamador, que realizasse a técnica de mumificação com a garota. Hoje, ela está exposta numa capela da região e tem intrigado os cientistas locais depois de supostamente abrir e fechar os olhos. 

Reprodução


Depois de algumas pessoas relatarem que a menina estava abrindo e fechando os olhos, os funcionários do museu instalaram uma câmera fixa direcionada ao corpo e registraram fotos em diferentes momentos do dia. Para a surpresa deles, as fotos mostraram diferentes aberturas nos olhos de Rosália. 

Uma das explicações encontradas seria a oscilação de umidade e foto-decomposição ocasionada pelos flashs das câmeras. Para evitar a decomposição, o corpo foi transferido para uma nova caixa com gás nitrogênio. Os cientistas também mudaram o corpo para uma ala mais seca da capela onde ela se encontra na Itália. 

Apesar dos anos, o corpo de Rosália apresenta boa conservação. O corpo foi submetido a exames recentemente que mostraram que seus órgãos estão em ótimo estado após 94 anos. Um dos motivos seria o líquido presente no corpo dela. Na época da mumificação, o sangue da garota foi substituído por um líquido feito de formalina para matar as bactérias, glicerina e ácido salicílico. (Com informações Vírgula/UOL)

Comente