26 de mar de 2014

O Paraná vai investir R$ 8,8 milhões em programas e ações sociais em Congonhinhas e outras 11 cidades


O Governo Estadual prevê investimentos de R$ 8,8 milhões em programas e ações sociais para melhorar a qualidade de vida de famílias de Ortigueira, onde está sendo construída a nova fábrica da Klabin, e de mais 11 municípios da região. Os recursos contemplam as cidades de Cândido de Abreu, Congonhinhas, Curiúva, Imbaú, Ortigueira, Reserva, Rio Branco do Ivaí, São Jerônimo da Serra, Sapopema, Telêmaco Borba, Tibagi, Ventania. 

São ações como transferência de renda, recursos para apoio aos municípios. Serão construídos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) em seis municípios. Dois municípios receberão Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas). Haverá, ainda, fortalecimento da rede de proteção à criança e ao adolescente e do programa de Atenção às Famílias dos Adolescentes Internados por Medidas Socioeducativos. 

“Além do desenvolvimento econômico da região, queremos que o empreendimento Klabin seja acompanhado de ações de melhoria na qualidade de vida das famílias da região, especialmente daquelas em situação de risco e vulnerabilidade social” afirma a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa. 

Através da expansão do programa Família Paranaense, que é coordenado pela Secretaria da Família, e reúne ações de 18 secretarias estaduais e dos municípios, o Governo do Estado fortalece a rede de proteção integral das famílias, garantindo seus direitos e facilitando o acesso a programas sociais. Desde a implantação 897 famílias da região região já foram beneficiadas com as ações. 

RENDA - Pelo programa Família Paranaense, são repassados R$ 478,5 mil para 4.786 famílias dos 12 municípios, que recebem o Renda Família Paranaense. É um complemento feito pelo Governo do Estado aos paranaenses atendidos pelo programa Bolsa Família. Além disso, as famílias em extrema pobreza, que não tem condições de pagar a conta de luz, serão favorecidas com o Luz Fraterna, benefício que isenta da cobrança 8.282 famílias da região que vivem em extrema pobreza. 

Também estão previstos recursos para o cofinanciamento de ações municipais de assistência social: repasse de R$ 650,4 mil para atender ações assistenciais em caráter de emergência; reserva de R$ 289.9 mil do Fundo Estadual de Assistência Social para aquisição de equipamentos e materiais de consumo para as unidades que fazem atendimento às famílias. Além disso, seis municípios recebem o valor mensal de R$ 6.250,00 para investir no desenvolvimento e fortalecimento dos serviços da rede de proteção social básica e especial. 

CREAS - A região receberá, ainda, dois Centros de Referência Especializados em Assistência Social (Creas), que farão o atendimento às famílias e indivíduos em situações de violação de direitos, com serviços especializados de apoio, orientação e acompanhamento. O governo estadual fará o repasse de R$ 1,1 milhão em recursos do Fundo Estadual de Assistência Social para a construção das unidades em Ortigueira e Reserva e de mais R$ 142,8 mil para o cofinanciamento do serviço especializado de acompanhamento às famílias, que que acontece dentro dos Creas. Também está previsto o investimento de R$ 1,.61 milhão para a construção de unidades do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) em seis municípios: Ortigueira, Congonhinhas, São Jerônimo da Serra, Rio Branco do Ivaí e Reserva. 

CRIANÇA E ADOLESCENTE - O fortalecimento da rede de proteção à criança e ao adolescente também recebeu atenção especial por parte do governo estadual. Os municípios foram contemplados com recursos deliberados pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, em parceria com a Secretaria da Família. 

Três municípios da região que aderiram ao Programa Adolescentes Paranaenses receberão o repasse de R$ 240 mil para aplicar em ações que tragam melhoria na qualidade de vida dos adolescentes e jovens da região. O objetivo é oferecer a eles novas perspectivas de futuro, incentivando a participação em atividades que fortaleçam os vínculos com a família e a comunidade. O programa inclui abordagens educativas aos usuários de álcool e outras drogas, ações para redução da violência praticada por jovens e prática de atividades que promovam a cidadania e socialização. 

O município de Telêmaco Borba ganhou um novo espaço de cultura e lazer para o atendimento de jovens e adolescentes. A construção do Centro da Juventude, que poderá funcionar em três turnos e também nos fins de semana, oferece aos adolescentes e jovens espaços destinados ao seu desenvolvimento integral, através de atividades culturais, esportivas, recreativas, profissionalizantes, de incentivo ao protagonismo e de participação social. Foram investidos R$ 3 milhões na unidade que possui salas multiuso, quadra poliesportiva, pista de skate, teatro de arena, sala multimídia, biblioteca, auditório, rádio comunitária, estúdio de gravação e piscina semiolímpica. 

SOCIOEDUCATIVAS - Para 2014, foram reservados R$ 156 mil em recursos do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) para o programa de Atenção às Famílias dos Adolescentes Internados por Medidas Socioeducativos, que integra a metodologia do programa Família Paranaense. O acompanhamento da família acontece durante o período em que o adolescente estiver internado e permanece por mais um ano após ele deixar a unidade de socioeducação. 

Outra novidade deste ano é a implantação do projeto Brincadeiras na Comunidade, criado com o objetivo de garantir à criança o direito de brincar, através da criação de espaços que proporcionem socialização em um ambiente recreativo. O projeto prevê para cada município recurso de R$ 5 mil, que deve ser aplicado na implantação de uma brinquedoteca. O espaço atenderá crianças de 0 a 12 anos e poderá integrar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou ser construído em outras unidades da rede de proteção à criança e ao adolescente. O projeto contempla ainda a capacitação aos profissionais dos municípios que realizarão o atendimento. 

Comente