24 de mar de 2014

Aldeia indígena de São Jerônimo da Serra ganha colégio reforçando a cultura de etnias







O novo prédio do Colégio Estadual Cacique Kofej, construído pelo governo do Estado em São Jerônimo da Serra, além de ser um centro educacional, também ajuda na preservação da cultura indígena e une as etnias Caingangue, Guarani e Xetá num só espaço de convivência.
"Nosso projeto é para que todas essas comunidades tenham, além da educação básica, a educação para jovens e adultos, e cursos para a comunidade", afirmou o vice-governador e secretário estadual da Educação, Flávio Arns.
Desde 2011, o governo do Paraná já concluiu e entregou 11 escolas novas para as comunidades indígenas do estado. Com isso, o Paraná tem 36 escolas indígenas espalhadas em 26 municípios. Outras duas escolas estão sendo construídas em Inácio Martins, na região Centro-Sul, e na Ilha da Cotinga, no Litoral. A construção das 13 escolas soma um investimento de R$ 19 milhões.
São Jerônimo da Serra
Localizada na própria aldeia, o Colégio Estadual Cacique Kofej já existe há anos, mas funcionava em um prédio antigo e desconfortável, que já tinha alguns problemas de estrutura e era pequeno para os 341 alunos matriculados.
No ano passado, o governo construiu um prédio novo, com novas salas, biblioteca, cozinha, área coberta e pátio, para que possam ser realizadas as Mostras Pedagógicas e Culturais, evento que acontece há 4 anos e tem importante função de unir as etnias e integrar os índios com a população da região.
Tribuna da Serra 

Comente