12 de nov de 2013

Curso de Medicina: Comissão da UFPR elogia estrutura platinense !


Clique para Ampliar
Uma comissão da Universidade Federal do Paraná (UFPR) formada pelos professores Claudete Reggiani, Cristina de Oliveira Rodrigues e Edevar Daniel, esteve ontem em Santo Antônio da Platina para avaliar a estrutura disponível para a instalação do curso de Medicina. A comissão também visitará Cornélio Procópio e Bandeirantes para elaborar relatórios técnicos sobre as estruturas existentes nestes municípios.

Os professores elogiaram a estrutura de Saúde do município composta pelo Hospital Regional do Norte Pioneiro (HR), Hospital Nossa Senhora da Saúde (HNSS), além das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e clínicas médicas e também se surpreenderam com a mobilização da sociedade por meio de faixas espalhadas por toda a cidade em prol da instalação do curso.

Segundo a diretora do setor de Ciências da Saúde da UFPR, Claudete Reggiani, não há como garantir que o curso de Medicina será implantado na cidade, mas existe a possibilidade da instalação de um campus com outros cursos. “Não cabe a nós a decisão de quais cursos serão implantados nas cidades, nosso relatório é essencialmente técnico e a estrutura que nos foi apresentada é interessante, mas os relatórios serão avaliados pela direção da UFPR que vai decidir onde serão instalados os cursos”, explicou.

A diretora afirmou que o campus do Norte Pioneiro deve ser composto por nove cursos espalhados por outras cidades da região. São cursos de licenciatura nas áreas de Física, Biologia, Química e Informática e também nas áreas de engenharia de Materiais Recicláveis, Pesca, Agrimensura e Computação. “A reitoria da UFPR está disposta a expandir novos campus para o interior do Estado. É uma inciativa arrojada e um desafio que vai proporcionar mais desenvolvimento a áreas que necessitam de mais investimento em Educação”, salientou a diretora.

Claudete também afirmou que não há prazo definido para o anúncio das cidades que serão beneficiadas com a implantação do campus. Ela também ressaltou a importância do investimento do governo federal na estrutura física do empreendimento. “Recentemente o governo investiu R$ 14 milhões na construção de um prédio de 7 mil metros quadrados para a UFPR em Curitiba. Além do relatório técnico, também será levada em consideração a disponibilidade financeira para investimentos em estrutura”, observou a diretora.

Apoio

Os integrantes da comissão da UFPR foram acompanhados pelo prefeito Pedro Claro de Oliveira Neto (DEM), pelo vice-prefeito Jorge Garrido (PMDB), pelo presidente da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi) e prefeito de TomazinaGuilherme Cury Saliba Costa (PSD), pelos vereadores Aguinaldo Roberto do Carmo (PSC) e Valdir Domingos (PSB), o Valdir do Foto, além das representantes da Associação Comercial e Empresarial de Santo Antônio da Platina (Acesap), Andrea Vaz e Glair Vilas Boas e também do assessor do deputado federal André Vargas, Valter Pereira, o Valter do PT.

Pedro Claro disse aos integrantes da comissão que fará tudo o que for necessário para que o município se credencie a receber o curso. “É um sonho que se tornar realidade beneficiará mais de 500 mil pessoas que moram nos 26 municípios que integram a Amunorpi”, destacou.

O presidente da Amunorpi, Guilherme Saliba Costa, também ratificou o apoio à intenção do prefeito. “Sempre apoiei a iniciativa de Santo Antônio da Platina no pleito para a instalação do curso de Medicina. Tenho certeza de que o município oferece as melhores condições técnicas para a instalação deste curso e isso ficará claro no relatório que será elaborado pela comissão da UFPR”, afirmou o presidente.
Informe Policial

Comente