25 de jan de 2017

Com salários atrasados há cinco meses, professores entram em greve em faculdade de Cornélio Procópio

Imagem: Playvision

Quem trabalha como docente na Faculdade Dom Bosco, em Cornélio Procópio, no Norte Pioneiro, está bem insatisfeito. O problema é que os professores estão sem receber os salários desde agosto do ano passado. Sem avanços na negociação, os profissionais optaram em deflagrar greve geral a partir desta terça-feira (24), medida apoiada pelo Sindicato dos Profissionais das Escolas Particulares de Londrina e Norte do Paraná (Sinpro).

De acordo com o diretor do sindicato, Luiz Fernando Cunha, as irregularidades também foram registradas com a falta de recolhimento do FGTS, pagamento de férias e 13º. Além disso, a acusação é de que a faculdade teria descumprido acordos já fechados para o parcelamento de dívidas e a firmação de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado com o Ministério Público em maio de 2016.

O Sinpro já informou que os professores só vão retornar ao trabalho assim que os pagamentos forem efetuados. Uma mobilização em frente à Dom Bosco deve acontecer nos próximos dias. A reportagem não conseguiu contato com a direção da faculdade.



Fonte: Bonde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente